RBR na Mídia

25/10/2017

"Caio Castro deixa JPP Capital e se junta à RBR Asset"

Na RBR a atuação do executivo será voltada para as áreas de Properties e Crédito.

Investidor Institucional | Por Agência Investidor Online, de São Paulo

Ler notícia na íntegra

19/09/2017

"RBR lança fundo e vê retomada em imóveis"

A RBR Asset, gestora de ativos especializada no setor imobiliário, lançou na sexta-feira seu primeiro fundo negociado em bolsa, vislumbrando uma retomada do mercado diante da queda das taxas de juros e da recuperação da economia brasileira.

Valor Econômico | Por Talita Moreira, de São Paulo

Ler notícia na íntegra

19/09/2017

"RBR Asset lança fundo imobiliário listado em bolsa de R$ 81 milhões"

A RBR Asset, gestora de recursos independente com foco exclusivo no mercado imobiliário, lançou o Fundo de Investimento Imobiliário RBR Alpha Fundo de Fundos, negociado na BM&FBovespa, em uma oferta pública de distribuição primária que acabou de ser concluída. O fundo captou aproximadamente R$ 81 milhões. Os recursos levantados serão aplicados preponderantemente em cotas de outros fundos de investimentos imobiliários e em ativos como certificado de recebíveis imobiliários (CRIs).

Investidor Institucional | Por Agência Investidor Online, de São Paulo

Ler notícia na íntegra

13/06/2017

"Imobiliários vivem oscilações"

Nos últimos quatro anos, os Fundos de Investimento Imobiliário (FII) começaram a despertar a atenção dos investidores brasileiros, principalmente de pessoas físicas, pois o dividendo (a renda oriunda dos aluguéis) é isento de Imposto de Renda. No entanto, o mercado brasileiro tem um longo caminho para se desenvolver, quando comparado a mercados mais maduros, como os EUA e Europa.

De acordo com a RBR Asset Management, a indústria de FIIs nos EUA representa 5,7% do PIB. Já, no Brasil, equivale a 1%.

Valor Econômico | Por Suzana Liskauskas, de São Paulo

Ler notícia na íntegra

08/06/2017

"Fundo volta a captar para investimento em imóveis"

A aquisição de ativos imobiliários voltou a chamar a atenção de gestoras de recursos focadas no setor, apesar do acirramento da crise política do país. As gestoras miram o longo prazo e se preparam para quando a economia voltar a crescer e a ter reflexos no aumento da demanda, principalmente, por áreas de galpões e escritórios.

A RBR Asset Management comprou, recentemente, seu primeiro edifício corporativo na capital paulista por R$ 41,3 milhões. A gestora pretende fazer novas aquisições de imóveis corporativos para locação.

Valor Econômico | Por Chiara Quintão, de São Paulo

Ler notícia na íntegra

28/03/2017

"Venda de ativo de fundo em SP gera atrito"

Ao optar por investir em fundos imobiliários, é recomendado não apostar todas as fichas em um único fundo, principalmente se o produto possuir um único imóvel (Fundo Monoativo), já que qualquer contratempo pode afetar a rentabilidade.

O Estado de S. Paulo | Por Hugo Passarelli, de São Paulo

Ler notícia na íntegra

20/03/2017

"RBR aposta em investimentos anticíclicos"

Investimentos anticíclicos no mercado imobiliário são a aposta da RBR Asset Management. A intenção é aproveitar oportunidades de aquisição de escritórios comerciais prontos, destinados à locação, e de terrenos por preços considerados mais atrativos do que os dos últimos anos. Segundo Ricardo Almendra, sócio-diretor da RBR Asset, é difícil pensar em uma situação muito melhor para o mercado imobiliário até 2018. Além do portfólio sob gestão, as novas captações têm foco na compra de propriedades comerciais para renda e na oferta de crédito para incorporadoras com ativos imobiliários como garantia, além de parcerias na área de incorporação.

Atualmente, apesar de a RBR só contar com recursos de investidores locais, há conversas para atrair capital de fora, como perfil de longo prazo.

Valor Econômico | Por Chiara Quintão, de São Paulo

Ler notícia na íntegra