O Fundo tem por objetivo auferir rendimento e ganho de capital aos investidores através da aquisição de Crédito Imobiliário. O Fundo deverá investir no mínimo 67% de seu patrimônio líquido em CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários). O FII RBR Private Crédito Imobiliário iniciou as suas atividades no dia 24 de maio de 2018 e já negociado em bolsa via ticker RBRY11.

O FII RBR Rendimento High Grade iniciou as suas atividades no dia 02 de maio de 2018 com a captação de 1.480.432 cotas e, no dia 28 de dezembro de 2018, concluiu a 2ª emissão de cotas do fundo adicionando 1.248.436 novas cotas ao fundo. Dessa forma, o RBRR11 encerrou o ano de 2018 com um patrimônio líquido no montante de R$ 262.625.197,27.

No dia 30 de abril de 2019 foi concluída a 3ª emissão de cotas do fundo, adicionando 1.964.194 novas cotas ao fundo.

Nome do fundo FII RBR Private Crédito Imobiliário
CNPJ 30.166.700/0001-11
Gestor RBR Gestão de Recursos Ltda. 1,1% a.a
Administrador / Controlador e Custodiante BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM 0,20% a.a
Escriturador BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM até 0,06% a.a
ISIN BRFRBRCTF003
Tipo ANBIMA FII de Título e Valores Mobiliários Gestão Ativa
Número de Cotas 4.693.062
Taxa de administração / Gestão / Escrituração O Administrador receberá uma Taxa de Administração composta de: (a) valor equivalente a 0,20% (vinte centésimos por cento) à razão de 1/12 avos, calculada sobre a Base de Cálculo da Taxa de Administração e que deverá ser pago diretamente ao Administrador, observado o valor mínimo mensal de R$ 15.000,00 (quinze mil reais) nos primeiros 6 (seis) meses contados após a primeira integralização de cotas e de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) do 7º (sétimo) mês contado da primeira integralização de cotas, atualizado anualmente segundo a variação do IGPM; (b) valor equivalente a 1,10% a.a. (um inteiro e dez centésimos por cento), calculado sobre a mesma Base de Cálculo da Taxa de Administração, correspondente aos serviços de gestão dos ativos integrantes da carteira do Fundo, a ser pago ao Gestor; e (c) a Taxa de Escrituração, equivalente a até 0,06% (seis centésimos por cento) ao ano à razão de 1/12 avos calculada sobre a mesma Base de Cálculo da Taxa de Administração.
Em qualquer hipótese, os valores devidos a título de Taxa Total de Administração não superará o valor equivalente ao percentual de 1,3% (um inteiro e três décimos por cento) aplicado sobre a Base de Cálculo da Taxa de Administração. Caso seja necessário qualquer ajuste para respeitar tal limite máximo, o ajuste será realizado por meio da redução do montante devido, no respectivo período, a título de Taxa de Gestão.